Grávida pode tomar remédio para gripe? Descubra.

Grávida pode tomar remédio para gripe? Descubra.

Durante uma gravidez, muitas mudanças acontecem no corpo de uma mulher. Entre essas mudanças, o sistema imunológico se encontra mais fragilizado que o de costume, deixando a gestante mais suscetível a contrair infecções como a gripe. 

Uma infecção muito comum na vida das pessoas, a gripe na gravidez não é motivo de alarde, porém, é necessário combater os seus sintomas, para não desencadear problemas mais graves, como pneumonia, por exemplo. 

Mas uma dúvida muito comum, e que muitas gestantes se deparam ao ficarem gripadas, é: a grávida pode tomar remédio para gripe? 

Para tirar essa dúvida, preparamos este post com todas as informações sobre o que uma gestante pode fazer para combater os sintomas da gripe.

Desejamos que tenha uma excelente leitura!

Grávida pode tomar remédio para gripe? 

A gripe é uma infecção do sistema respiratório. Provocada por um vírus chamado influenza, essa infecção possui grande potencial de transmissão.

Alguns dos sintomas que constituem a gripe são dor de cabeça, febre e congestionamento nasal. De forma geral, muitas pessoas logo recorrem ao uso de medicamentos para tratar a complicação, sendo os mais famosos a dipirona e o paracetamol.

Como o sistema imunológico da gestante se encontra mais fragilizado, pode ser comum o surgimento de uma gripe nesse período. Mas a mulher grávida precisa redobrar a atenção com o uso de medicamentos para este fim. 

O ideal é que a prescrição de qualquer remédio durante a gravidez seja realizada apenas pelo médico obstetra. 

O médico obstetra avalia cada caso em particular, para, assim, recomendar a alternativa mais eficaz de combater os sintomas de doenças e infecções durante a gravidez, como a gripe. 

Por isso, é fundamental reforçar que a gestante não pode se automedicar, mas que deve levar as questões para o consultório médico. 

Durante a gestação, remédios como a dipirona e o paracetamol podem agir de diferentes maneiras no organismo. A seguir, explicaremos brevemente sobre as consequências desses medicamentos nesta etapa da vida.

Dipirona

De forma geral, o uso da dipirona não é indicado para gestantes ou para mulheres que amamentam. Essa substância atravessa a barreira placentária e pode ser recuperada no leite materno. 

Portanto, deve-se evitar o uso de dipirona, em qualquer circunstância, no primeiro e no terceiro trimestre da gravidez

No primeiro trimestre, o uso de dipirona pode causar malformação no feto; e no terceiro trimestre, esse medicamento pode fechar o ducto arterial do bebê antes do tempo. 

Se o uso dessa medicação for extremamente necessário, a mulher grávida pode tomar dipirona apenas durante o segundo trimestre da gestação. Ou seja, entre o 4º e o 6º mês. 

Mas, é fundamental lembrar que o uso de dipirona nessas condições deve ser avaliado e permitido (ou não) por um médico especialista, que vai averiguar o caso específico. 

Paracetamol

Tão acessível quanto a dipirona, muitas pessoas se perguntam se podem tomar paracetamol durante a gravidez para aliviar as dores causadas pela gripe. 

O paracetamol pode ser tomado durante a gravidez, apenas sob orientação médica e de forma moderada. Comprovadamente, este medicamento não apresenta tantos riscos ao feto quanto a dipirona.  

Opções caseiras para curar os sintomas da gripe 

Embora o paracetamol seja um remédio que pode ser tomado na gravidez, apenas se indicado pelo médico, o fundamental é procurar tratar os sintomas da gripe por métodos naturais.

Essas terapias alternativas são mais seguras porque não há a ingestão de uma substância que possa comprometer a saúde da mãe e a do bebê. Por isso, é indicado recorrer a esses meios para curar uma gripe.

Mostraremos alguns exemplos a seguir. 

Aplicar compressa de água fria 

Colocar uma compressa de água gelada na nuca, nas têmporas ou na testa ajuda a aliviar as dores de cabeça que podem ser causadas por uma gripe. 

Essa compressa ajuda os vasos sanguíneos da cabeça a se contraírem. Desta forma, há a diminuição do volume do sangue, aliviando as dores nessa região. 

Lavagem nasal

A gripe também pode causar desconfortos, como a congestão nasal. Para combater o muco nessa região, é necessário hidratar o nariz. A gestante pode realizar uma lavagem nasal, feita com soro fisiológico, muito mais saudável que os descongestionantes nasais.  

O soro fisiológico pode ser encontrado em qualquer farmácia, e é composto de soluções salinas, que não oferecem riscos à saúde do feto. Basta aplicar a solução na narina entupida, e deixar com que ela saia naturalmente, sem forçar a excreção. 

Se preferir, a gestante também pode dissolver uma colher rasa de sal em um copo de água, que deve estar em temperatura ambiente. Depois, basta colocar essa solução em um recipiente que possa ser levado ao nariz, e fazer o mesmo processo acima. 

Inalar vapor quente

O vapor quente é uma solução eficaz para soltar o muco nasal causado pela gripe. O indicado é ferver água em uma panela, e, depois, inalar o vapor quente. 

É recomendado misturar uma pitada de sal na água quente, pois a mistura pode acelerar o processo de descongestionamento do nariz. 

Experimentar chá de gengibre


O chá de gengibre pode ser considerado um analgésico natural para aliviar dores. Essa planta medicinal não causa danos à saúde da mãe, nem a do feto, e é indicada para aliviar sintomas de dores de garganta, comuns em uma gripe.

Para prepará-lo, basta separar 1 cm da raiz de gengibre e 1 litro de água, colocá-los em uma panela ao fogo. Basta tampar a panela e deixar ferver por 5 minutos. Aguarde amornar e beba. 

Dicas para prevenir a gripe durante a gravidez

Já que apenas o médico pode indicar se a mulher grávida pode tomar remédio para gripe, nós mostramos alguns métodos alternativos que ajudam a curar esse mal durante a gravidez

Mas, trazer alguns hábitos para a sua rotina podem ajudar a evitar a ocorrência de gripes, que são extremamente incômodas à saúde da futura mamãe.

Alguns hábitos que podem prevenir gripes durante a gravidez, são:

Considerações finais

A gripe é uma condição comum de aparecer nas gestantes, já que o corpo atravessa por diversas mudanças ao mesmo tempo, que podem desencadear em sintomas de mal-estar, como dores de garganta, cabeça e coriza.  

A mulher grávida pode tomar remédio para gripe, desde que seja prescrito por um médico. Afinal, substâncias como dipirona e paracetamol reagem de formas diferentes no organismo, podendo, de alguma forma, afetar no desenvolvimento do feto.

Por isso, prefira métodos paliativos de cura para os sintomas da gripe. Aplicar compressa de água fria para aliviar dores de cabeça, fazer lavagem nasal e inalar vapor quente para soltar o muco nasal e tomar um chá de gengibre para aliviar dores de garganta, são alguns métodos eficazes no tratamento da gripe.

Por fim, adquirir hábitos saudáveis durante a gestação ajudam a prevenir e a evitar os sintomas da gripe, além de promover um maior cuidado à saúde da mãe e a do bebê. 

Se você achou que o nosso post ajudou você a entender se mulher grávida pode tomar remédio para gripe, clique aqui e conheça o nosso Hospital Maternidade. 

Temos todo o conforto que você e o seu bebê merecem.

Autor: Equipe HMDL
Publicado há 3 semanas

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do Blog do Domingos Lourenço e receba informações sobre maternidade direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...