Febre e dor durante a gravidez: quais medicamentos tomar?

Febre e dor durante a gravidez: quais medicamentos tomar?

Ao longo da gestação, é comum a mulher se preocupar com as diversas transformações que estão acontecendo no seu corpo.

E, como o sistema imunológico da gestante está mais propenso a sofrer de dores ou infecções, como a febre, uma dúvida muito comum entre as futuras mamães é se grávida pode tomar medicamentos como a Novalgina, muito utilizado em casos como este. 

No entanto, vale atentar-se, pois as fórmulas de determinados medicamentos podem afetar drasticamente a saúde da mãe e do bebê, levando a ocorrências como malformação do feto e até mesmo parto prematuro. 

Para descobrir se a mulher grávida pode tomar Novalgina e remédios similares em ocorrências de dor e febre, preparamos este post que pode ajudar as futuras mamães a saberem o que é mais indicado.

Desejamos uma excelente leitura!

Febre e dor durante a gravidez

Durante a gravidez, diversos tipos de dores podem ser frequentes, por conta das mudanças no corpo, sobretudo nos sistemas imunológico, pulmonar e circulatório. Dores de cabeça, nas costas e febre são alguns exemplos de incômodos que podem ocorrer nesta fase.

No caso da febre, que é a consequência de uma infecção, a gestante deve se atentar nas possíveis causas desse quadro. Pode ser desde uma gripe, até a fatores mais severos, como infecção urinária e pneumonia. 

A febre alta durante a gravidez pode indicar uma infecção severa, cujas consequências podem interferir na saúde do bebê, levando, por exemplo, ao parto prematuro. 

Independentemente do sintoma sentido, a gestante deve sempre recorrer ao médico obstetra para tirar dúvidas. O especialista pode solicitar exames e/ou indicar medicamentos para sanar a complicação.

Uso de medicamentos durante a gravidez

Antes de falarmos sobre quais remédios podem ser utilizados durante a gravidez e quais não são indicados, é fundamental ressaltar que os medicamentos só podem ser prescritos por um médico. A gestante nunca deve se automedicar, devido ao risco que os componentes dos remédios podem causar na saúde do bebê.

Dentre os medicamentos utilizados para curar dores e febre, a dipirona e o paracetamol são os mais populares. Esses medicamentos são facilmente encontrados em qualquer farmácia.

Muito provavelmente, uma mulher grávida já fez uso desses medicamentos ao longo da vida. Mas e durante a gestação, é recomendado? Explicaremos a seguir.

Grávida pode tomar Novalgina? 

Grande parte das pessoas associam o uso de Novalgina para curar dores e febre. Na realidade, Novalgina é o nome comercial da dipirona sódica. Este medicamento conta com efeitos analgésico – que auxilia no controle da dor de qualquer procedência – e antitérmico – que ajuda a regular a temperatura do corpo.

Mas, como qualquer medicamento, o uso de dipirona pode causar reações adversas em algumas pessoas, como erupções cutâneas e urticária. 

Devido às reações que a dipirona causa no organismo, é necessário que as gestantes tomem cuidado redobrado. Por isso, é muito comum perguntar se grávida pode tomar Novalgina e similares.

É fundamental evitar o uso de dipirona no 1º e no 3º trimestre da gravidez

Isto pode ser explicado porque o 1º trimestre é a fase do desenvolvimento embrionário, e o uso desse medicamento pode causar malformação do feto. Já no 3º trimestre, a dipirona no organismo pode prejudicar a coagulação da mãe e do bebê. 

Por outro lado, se o uso desse medicamento for extremamente necessário, a mulher grávida pode tomar Novalgina e similares apenas durante o 2º trimestre da gestação, se assim for a recomendação médica. 

E Tylenol, pode? 

Assim como muitas pessoas perguntam se grávida pode tomar Novalgina, o mesmo se repete quanto ao Tylenol. Ambos possuem a mesma finalidade: tratar dores no corpo e febre. A Novalgina está popularmente associada à dipirona, enquanto que o Tylenol é normalmente relacionado ao paracetamol. 

Da mesma forma que a dipirona, o paracetamol também tem propriedades analgésicas e antitérmicas. 

Mas a diferença entre esses dois compostos está na fórmula. A dipirona, por sua vez, causa mais efeitos colaterais do que o paracetamol. E isso também interfere na recomendação deste medicamento para as gestantes.

Segundo a classificação da agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA), que regula medicamentos e alimentos, os medicamentos estão classificados em 5 categorias, de acordo com o risco ao feto. O Ministério da Saúde segue as mesmas diretrizes desta classificação.

As categorias estão divididas em 5 níveis: A, B, C, D e X. A categoria A se refere aos medicamentos seguros à saúde do feto. Já a categoria X trata dos remédios que não devem ser utilizados pela mulher gestante, pois podem afetar drasticamente a saúde do bebê.

O paracetamol está escalado na categoria B de risco na gravidez, a 2ª mais segura para o feto. Já a dipirona está classificada na categoria C, a 3ª mais segura. 

De qualquer forma, embora o uso do paracetamol não seja contraindicado pelos médicos, a melhor alternativa seria evitar a utilização de medicamentos durante a gravidez. É possível combater dores e a febre por métodos naturais. 

Métodos paliativos para aliviar febre e dor na gravidez

Ao invés de se perguntar se mulher grávida pode tomar Novalgina e afins, é mais recomendado combater dores e febre por meio de opções naturais. O uso de medicamentos pela mãe pode interferir diretamente na saúde do feto.

Vamos mostrar alguns métodos paliativos para aliviar dores na gravidez, de acordo com dores comuns nessa fase da vida:

Dor de garganta

O chá de gengibre pode ser considerado um analgésico natural para aliviar dores, especialmente as dores de garganta. Essa planta medicinal não causa danos à saúde da mãe, nem a do feto. 

Para prepará-lo, basta separar 1 cm da raiz de gengibre e 1 litro de água; colocá-los em uma panela ao fogo. Basta tampar a panela e deixar ferver por 5 minutos. 

Dor de cabeça

Colocar uma compressa de água gelada na nuca, nas têmporas ou na testa ajuda a aliviar as dores de cabeça na gravidez. Essa compressa ajuda os vasos sanguíneos da cabeça a se contraírem, diminuindo o volume do sangue e aliviando as dores nessa região.

Dor de dente

Para aliviar sintomas de dor de dente na gravidez, é recomendado que a gestante faça bochechos com água morna e sal. Outra opção viável para amenizar a dor é aplicar gelo, protegido com um pano, sobre o rosto.

Dor nas costas

Um método eficiente para aliviar as dores nas costas que ocorrem, especialmente, na reta final da gravidez é tomar banho quente. As temperaturas altas proporcionam o relaxamento muscular. 

A temperatura normal do corpo fica em torno dos 36,5ºC. Portanto, uma temperatura um pouco mais alta que essa é ideal para promover o relaxamento nas costas. 

Febre

Assim como nas dores de cabeça, a compressa de água fria também é bastante útil para diminuir a febre. Para isso, é indicado resfriar o corpo com compressas na cabeça, pescoço, nuca e axilas. 

Considerações finais

Em casos de dor e febre durante a gestação, devido às mudanças no organismo, muitas mulheres têm dúvidas se grávida pode tomar Novalgina, Tylenol e similares. Esses medicamentos populares são eficazes no combate às dores e à febre.

O uso de medicamentos pela gestante deve ser indicado pelo médico, somente. As substâncias contidas nas fórmulas dos remédios podem levar a complicações durante o desenvolvimento da gravidez. 

A dipirona, por exemplo, não é indicada durante o primeiro e o terceiro trimestre da gravidez. O paracetamol, por sua vez, pode ser recomendado pelo médico. Mas vale lembrar que cada caso é um caso. 

Por isso, é ideal que a gestante, ao sentir qualquer sintoma de dor – como de cabeça, nas costas ou de dente – e febre, compareça imediatamente ao posto de saúde ou hospital mais próximo, para receber possíveis indicações de medicamento, bem como pedidos de exames.

A melhor alternativa para aliviar dores e febre durante a gravidez é recorrer a métodos paliativos. Chá de gengibre para dores de garganta e banho quente para dores nas costas são algumas das opções naturais que ajudam o corpo a se recompor.

Se você achou que o nosso post ajudou você a entender sobre quais medicamentos para febre e dor podem ser tomados na gravidez, clique aqui e conheça o nosso Hospital Maternidade. 

Temos todo o conforto que você e o seu bebê merecem.

Autor: Equipe HMDL
Publicado há 2 meses

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do Blog do Domingos Lourenço e receba informações sobre maternidade direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...