8 dicas para estimular o bebê a começar a falar

8 dicas para estimular o bebê a começar a falar

A primeira palavrinha é uma das ocasiões mais especiais na vida da criança e dos pais. Justamente pela importância desse momento, é comum que o papai e a mamãe se perguntem como estimular o bebê a falar. 

Se essa for a sua dúvida, então continue a leitura e veja como é possível incentivar o seu grande amor a se expressar e aumentar a intimidade e a conexão entre vocês. 

Desejamos uma excelente leitura!

Como o bebê aprende a falar?

Por meio de estímulos vindos dos pais ou responsáveis, porque o bebê aprende mais por repetição. 

Por isso, os adultos precisam, desde cedo, introduzir a criança à língua para que ela possa ter contato e se familiarizar com os sons, as palavras e a entonação. 

E como os bebês têm o costume de imitar o que ouvem, os pais e responsáveis precisam ficar muito atentos ao próprio vocabulário e às palavras utilizadas por perto do bebê.

Quando o bebê começa a falar?

Geralmente, a partir dos 10 meses. Porém, o processo de estimular o bebê a falar começa muito antes. Veja só como se dá o desenvolvimento da fala: 

De 0 a 6 meses

Por volta dos 2 ou 3 meses, é possível que ele comece a emitir alguns sons, como “ah”, “oh” e “au”. 

Já entre os 4 e os 6 meses, ele começa a notar que os sons são acompanhados pelos movimentos da boca, e pode balbuciar sons com vogais e com determinadas consoantes, como é o caso do “gu-gu” e “dá-dá”.

De 6 a 12 meses

Aos 9 meses, a criança pode começar a dar sentidos aos seus grunhidos e emitir sons bilabiais, como “mama” e “papa”. 

E, finalmente, a partir dos 10 meses, o bebê já é capaz de aperfeiçoar a sua fala e emitir a sua primeira palavrinha, que costuma ser “mamãe” ou “papai”. É de derreter o coração!

Chegando aos 12 meses, é possível que o pequeno já consiga pronunciar, pelo menos, 4 palavras, além de compreender as ordens dos pais.

De 1 a 2 anos

Por volta dos 15 meses, o bebê pode identificar nomes, objetos e falar até 6 palavras. Já aos 18 meses, é capaz de ele ampliar o seu vocabulário para 10 palavras e formar frases com 2 palavras. 

Por fim, entre os 19 e os 24 meses, o desenvolvimento da fala costuma progredir de vez: o seu vocabulário pode chegar até 50 palavras e ele é capaz de já saber o próprio nome e os nomes das pessoas mais próximas. 

De 2 a 3 anos

O esperado é que, até os 3 anos, a criança aumenta o seu repertório para 200 palavras, consiga manter uma conversa básica e compreender o que está sendo dito. 

Como estimular o bebê a falar? Veja 8 dicas 

Cantar, ler e utilizar a linguagem correta são algumas das formas de estimular o bebê a falar. Veja todas as 8 dicas:

1) Converse de forma natural e utilize a linguagem correta

Pode parecer muito difícil conversar com o bebê e não falar no diminutivo ou infantilizar a voz, mas não tem jeito: as conversas naturais vão ajudá-lo a compreender o que está sendo dito e a aprender as palavras e as pronúncias corretas.

2) Incentive e responda corretamente

Também é essencial incentivar o uso das palavras corretas, mas sem criticar ou cobrar a criança, já que ela ainda pode não ter habilidade para emitir determinados sons. 

Por exemplo: se o bebê quiser se referir ao cachorro e falar “au-au”, os pais não devem chamar a atenção, mas sim elogiar e, em seguida, indicar o modelo correto: “isso mesmo, o cachorro!”. 

Com o passar do tempo, o pequeno vai assimilar e entender as palavras corretas para ajustá-las ao seu vocabulário.

3) Aponte para objetos, animais e demais elementos em volta

Uma forma de ensinar o nome de determinado objeto, animal, comida ou pessoa é apontar e pronunciar a palavra. Dessa forma, o bebê começa a fazer associações e entender o que está sendo dito.

4) Leia histórias

Para aumentar o vocabulário do bebê, não abra mão de ler histórias, contos e fábulas infantis. Essa também é mais uma forma de ele começar a entender o significado das palavras.

5) Cante

Além de ser uma forma de preparar o cérebro do bebê e o desenvolvimento da sua fala, cantar também pode proporcionar calma e segurança ao pequeno. Isso se explique porque o som da sua voz aliado a uma melodia pode tranquilizá-lo, inclusive para a hora de dormir. 

6) Explique o que está fazendo

A criança também precisa entender e se familiarizar com o contexto e com o que está em volta. Portanto, quando você estiver cozinhando, lendo ou fazendo qualquer outra atividade, explique e exemplifique ao bebê. 

7) Varie a entonação

Quando você varia a entonação das palavras, o bebê tende a ficar mais interessado pelo o que está sendo dito. 

8) Apresente os sinônimos de uma palavra

Com o passar do tempo, você pode mostrar os sinônimos de determinada palavra à criança, de forma que ela entenda que existem variações e consiga enriquecer o seu vocabulário. 

Considerações finais

Vale lembrar que cada bebê tem o seu próprio ritmo de aprendizado e de desenvolvimento. Portanto, se o seu pequeno ainda não pronunciou a primeira palavrinha aos 10 meses, não é necessário se preocupar. Continue estimulando e incentivando esse momento tão importante da vida do bebê.

Porém, é necessário prestar atenção em alguns comportamentos que podem indicar a causa para essa dificuldade. 

Se o bebê ainda não tiver balbuciado ou respondido ao próprio nome até os 12 meses; não tiver produzido alguma palavra ou compreender o que está a sua volta entre 1 e 2 anos; e não conseguir se expressar entre os 2 e 3 anos, é necessário consultar o pediatra. 

O profissional poderá identificar uma possibilidade de surdez ou de questões que envolvem a parte cognitiva, como déficit de atenção ou um transtorno de espectro autista. Também é possível que o pediatra indique um fonoaudiólogo para ajudar o desenvolvimento da fala da criança. 

Se você achou que o nosso post possa ter te ajudado a entender sobre como estimular o bebê a falar, clique aqui e conheça o nosso Hospital Maternidade. 

Temos todo o conforto que você e o seu bebê merecem.

Autor: avellarmedia
Publicado há 1 ano

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do Blog do Domingos Lourenço e receba informações sobre maternidade direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...