Desenvolvimento do bebê: dicas essenciais para os primeiros meses de vida dele

Desenvolvimento do bebê: dicas essenciais para os primeiros meses de vida dele

O nascimento do bebê recém-nascido traz um mundo de descobertas não só para a criança, mas também para os pais. Por isso, é muito comum que existam várias dúvidas sobre o que acontece nos primeiros meses de vida e em como se dá o desenvolvimento da criança.

Para tentar responder algumas dessas dúvidas, preparamos este texto que está dividido em diferentes faixas de desenvolvimento. Mostraremos algumas das principais mudanças que ocorrem até os 12 primeiros meses do seu bebê

Desejamos uma excelente leitura!

0 a 6 meses do bebê recém-nascido

Nesta fase, tudo é novidade, tanto para a criança, quanto para os pais. É o momento em que vocês estão se conhecendo e se adaptando à nova rotina, especialmente os papais de primeira viagem. Por isso, muitas questões podem parecer desafiadoras, mas com calma e paciência, é possível atravessar esse período de forma tranquila.

Para começar, vamos falar dos exames que todo bebê recém-nascido precisa fazer. Muitos deles precisam ser realizados ainda nas primeiras horas ou dias de vida da criança, como: o teste de Apgar (que avalia os seus sinais vitais) e o teste do pezinho (que identifica doenças genéticas, infecciosas e metabólicas). Em caso de dúvidas, é recomendado conversar com o médico obstetra ainda durante a gravidez.

Assim como alguns dos exames, a amamentação precisa ser realizada nas primeiras horas de vida do bebê recém-nascido. Afinal, essa será a sua fonte de alimentação exclusiva até os 6 meses de idade, e não é para menos! O aleitamento materno ajuda a desenvolver os órgãos da criança, previne contra alergias alimentares e fortalece o seu sistema imunológico. 

Esse período também será marcado por alguns momentos específicos, como:

A partir dos 6 meses

Meio ano se passou e o seu bebê recém-nascido já está maiorzinho, muito curioso e cheio de vontades! Como ele está se desenvolvendo cada vez mais com o passar dos meses, não seria diferente nessa fase tão importante para a sua vida. 

A partir dos 6 meses, o Ministério da Saúde recomenda que a mãe pode introduzir a alimentação sólida na rotina do filho. Mas você não precisa interromper a amamentação. Ela será complementar à introdução alimentar até os 2 anos, ou até mesmo além dessa idade (é o que chamamos de amamentação prolongada).

Como o leite materno é repleto de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo da criança, não há nenhum problema em manter a amamentação após os 2 anos. Mas a introdução alimentar é fundamental para ela conhecer novos sabores e para orientar as suas preferências no futuro.

Também por volta dos 6 meses, recebemos uma surpresa muito esperada: o nascimento dos primeiros dentinhos do bebê! Apesar de a novidade só acontecer nesse período, o Ministério da Saúde recomenda que a higienização das gengivas, da bochecha e da língua deve ocorrer antes, com gaze ou fralda de algodão limpa e umedecida em água filtrada ou fervida.

Além disso, é possível que o seu filhote reclame das gengivas inchadas e avermelhadas. Por isso, você pode adotar algumas estratégias para contornar a situação e aliviar o incômodo do pequeno, como: incentivar o uso de mordedores; e contar com a ajuda de um médico odontopediatra.

7 a 10 meses

Durante essa etapa, o bebê vai começar a dar os primeiros passos. Por isso, é uma hora perfeita para ajudá-lo a continuar praticando movimentos simultâneos com os braços e com as pernas, essenciais para ele conseguir andar. 

Também aproveite o momento para trabalhar o equilíbrio da criança e ensiná-la a se manter na posição ereta. 

Geralmente, a partir dos 9 meses, o bebê pode começar a dar sentido aos sons que ele emite desde os 2 meses e emitir sons bilabiais, como “mama” e “papa”. 

A partir dos 10 meses

Aqui, o desenvolvimento da criança será marcado por duas ocasiões muito especiais: uma delas é a primeira palavra. Para facilitar esse momento, os pais podem apresentar a língua ao filho desde os seus primeiros meses de vida, o que pode estimulá-lo a falar por conta própria. Isso é possível graças a alguns hábitos, como:

O segundo momento muito significativo dessa fase são os primeiros passos, mas vale lembrar que, geralmente, eles podem ocorrer dos 10 aos 18 meses

Assim como a primeira palavra, os primeiros passos precisam ser estimulados o quanto antes. Uma ideia é aproveitar o período dos 7 aos 10 meses para trabalhar o equilíbrio e a força na musculatura do pequeno. Mas você também pode  incentivá-lo a tocar o chão, explorando o tato, e elogiar cada progresso dele, aumentando a sua confiança. 

11 e 12 meses

Aqui, você enxergará o desenvolvimento do seu filhote de forma bem nítida. Ele já não será mais aquele bebê recém-nascido frágil, mas sim um bebê serelepe, que provavelmente já estará explorando a caminhada, chamando a mamãe e o papai com frequência e se dividindo entre o peito e a alimentação sólida.

Lembre-se de que todas as conquistas precisam ser celebradas para incentivar o bebê em suas novas etapas e descobertas. Procure sempre manter o ambiente leve, propício para as brincadeiras e para o bom desenvolvimento do seu pequeno. 

Considerações finais

A maternidade e a paternidade são desafiadores em muitos aspectos, mas são momentos muito especiais. Se os pais descobrirem, o quanto antes, o que lhes aguarda nessa trajetória, vão conseguir contornar as adversidades de forma mais simples e prazerosa. 

Neste texto, procuramos abordar o desenvolvimento natural de um bebê recém-nascido, mas vale lembrar que cada criança tem o seu tempo. Por exemplo, se o seu primeiro dente não nasce aos 6 meses de idade, isso não significa que tenha algo errado. 

Porém, se você tiver alguma dúvida ou se notar alguma anormalidade no desenvolvimento do seu filho, entre em contato com o pediatra para entender e solucionar a questão. 

Se você achou que o nosso post possa ter te ajudado a entender sobre o desenvolvimento do bebê recém-nascido, clique aqui e conheça o nosso Hospital Maternidade. 

Temos todo o conforto que você e o seu bebê merecem.

Autor: Equipe HMDL
Publicado há 2 meses

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do Blog do Domingos Lourenço e receba informações sobre maternidade direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...